"Levando a Palavra que Restaura Vidas"

VENHA ADORAR A DEUS CONOSCO!
IGREJA SEDE
Av. F, 273 - Conjunto Jereissate III - Pacatuba - Ce

CONGREGAÇÃO DO SETOR - H
Av. 21 403 Jereissate II

CONGREGAÇÃO DO PLANALTO BENJAMIM
Av. Planalto N° 142

Culto Evangelístico aos Domingos - 18h30
Escola Bíblica às Terças-feiras - 19h30
Culto de Doutrina às quintas- feiras - 19h30
CUltos quartas e sextas nas congregações


+850.33840044
flavioneres@ig.com.br

Demonstre Hospitalidade

08/06/2013 08:27

“... dados à hospitalidade.” – Romanos 12:13 (NKJV)

 

Fazer os outros se sentirem amados e valorizados é uma marca do discipulado (Jo 13:34- 35). Dar as boas-vindas aos que estavam chegando era importante na igreja primitiva, e é tão importante hoje quanto naquele tempo. Os costumes sociais podem mudar, mas a Palavra de Deus não muda. Jesus disse: “Aquele que receber vocês recebe a mim...” (Mt 10:40 NLT). Como seguidor de Cristo, é sua função fazer com que as pessoas recém-chegadas se sintam parte da “família da fé” (Gl 6:10). Amizades estabelecidas dentro das igrejas podem facilmente se transformar em grupinhos religiosos nos quais sorrimos e falamos com os que estão chegando, mas passamos todo o nosso tempo com um grupo seleto de pessoas que já conhecemos. A maioria de nós está satisfeita com o nosso atual círculo de amigos, de modo que precisamos procurar maneiras de incluir outros. As pessoas vêm à igreja esperando encontrar amor e aceitação, e se não encontrarem isso, dentro de um mês ou dois elas vão embora. Portanto, mantenha as antenas espirituais sintonizadas nas pessoas que parecem estar se sentindo desconfortáveis e deslocadas. A maioria delas teve pelo menos uma experiência negativa na igreja, portanto, elas precisam de C.A.E. (Cuidado e Amor Especial). A Bíblia diz: “Levem os fardos pesados uns dos outros...” (Gl 6:2 NVI). O calor e o cuidado genuínos atraem as pessoas. As primeiras impressões têm peso. A igreja deveria ser um lugar onde o nosso amor pelas pessoas que estão sofrendo fica evidente no instante em que elas entram pela porta. E lembre-se, Deus não usa esses relacionamentos apenas para suprir as necessidades daqueles que estão saindo de situações difíceis – Ele os usa para nos amadurecer também.